ÚLTIMAS NOTÍCIAS / Saúde

Mais dez veículos entram no combate ao Aedes aegypti

Segunda-feira, 14 de março de 2016


O secretário de Estado da Saúde, Michele Caputo Neto, entregou nesta sexta-feira (11), em Curitiba, dez novas caminhonetes para reforçar o combate ao mosquito Aedes aegypti, trasmissor da dengue, da zika e do chikungunya. Os veículos vão incorporar a frota do fumacê, que agora conta com 49 caminhonetes equipadas para a aplicação do inseticida em todo o Paraná. 

O trabalho com o fumacê, ou UBV pesada, é uma medida importante para reduzir índices de infestação do mosquito em uma cidade ou bairro. “Trata-se de um serviço essencial para conter o avanço de epidemias. Com mais veículos, será possível desenvolver esse tipo de ação simultaneamente em um maior número de cidades”, explicou Caputo Neto. 

O investimento foi de R$ 1,1 milhão e faz parte das ações do Governo do Estado para intensificar o enfrentamento ao Aedes aegypti. Os recursos são do VigiaSUS, um programa pioneiro do Estado que investe na área de vigilância em saúde. “Somente no ano passado, aplicamos R$ 123 milhões no setor, inclusive repassando incentivos aos municípios”, enfatizou o secretário. 

MAIS ESTRUTURA - As novas caminhonetes irão para a Seção de Apoio Logístico de Insumos e Equipamentos (Scali), que funciona em Maringá. A unidade é responsável por centralizar todo o suporte operacional para o combate a endemias no Estado. 

De acordo com o chefe da Scali, Claudino Ouza, o reforço na frota garante melhor condição de trabalho à equipe de operadores que percorre o Paraná no enfrentamento do mosquito. “Além de mais confortáveis, os novos veículos tem uma caçamba maior, ideal para o transporte e acoplagem dos pulverizadores”, afirmou. 

PREVENÇÃO - O inseticida aplicado é extremamente eficaz contra a forma alada do mosquito. Seu uso deve ser acompanhado de um conjunto com ações de limpeza e eliminação de criadouros. 

“O fumacê é uma medida paliativa, pois elimina o mosquito adulto. Por isso, para enfrentar efetivamente o problema é preciso lembrar sempre da prevenção e acabar com os focos do mosquito”, alertou a superintendente de Vigilância em Saúde, Cleide de Oliveira. 

Outras duas caminhonetes vão para o setor de Vigilância Ambiental da Secretaria da Saúde. Os veículos ficarão a disposição das equipes de campo, que atuam na investigação de surtos, coleta de animais peçonhentos, entre outros trabalhos de vigilância. 

AGILIDADE - Nesta sexta, a Central Estadual de Transplantes (CET-PR) também recebeu dois novos carros exclusivos para o transporte de órgãos e equipes médicas. A unidade trabalha com plantões 24 horas e a necessidade de deslocamentos é constante. 

“Agilidade é primordial nesta área. Aumentamos significativamente o número de captações e transplantes de órgãos nos últimos anos. A demanda só aumenta e por isso temos que fortalecer nossa estrutura de resposta”, ressaltou a diretora da CET-PR, Arlene Badoch. 

Fonte: AEN - Agência Estadual de Notícias

 Outras Notícias

Horário de Atendimento:

 Segunda a Sexta-Feira, das 07:30 às 11:30 - 13 horas às 17 horas.